segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Entre o amor e a loucura




Há quem diga que paixão é para os bobos, mas na verdade paixão é para os loucos. Loucos o suficiente pra se jogar de cabeça e não pensar nas consequências. As melhores histórias de amor até hoje ja contadas envolve loucura. 

O que seria da Guerra de troia sem a loucura de Helena que largou tudo para viver um amor? O que seria de Shakespeare se Julieta não tivesse tomado o maldito veneno? O que seria da Cinderela se ela tivesse obedecido sua madrasta? Seriam pessoas infelizes, frustadas.

Loucura é algo que tem que estar presente em nossa vida, em nossas escolhas, e principalmente em nosso coração. Sei que o que fiz não é certo, ou talvez seja só loucura acompanhada de umas doses de vodca. Apesar de tudo, prefiro ser chamada de louca ao ter a minha vida desperdiçada com alguém que só me rejeita. 

E aos que dizem que eu vou me arrepender. Vocês podem estar certos, provavelmente estão. Mas minha loucura é de dentro pra fora, se não der certo eu me reinvento e começo tudo de novo. Porque é a vida.

E que a minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor, e a outra metade também. 

Então eu escrevo pra você. Até onde é capaz de ir por um amor? Até onde sua loucura permite? Há. Porque de amor e vodca a gente entende né. 


Minha foto
Meu nome é Bruna Nogueira, moro no Rio de Janeiro, tenho 16 anos. Apaixonada por livros, filmes de drama, apanhador de sonhos, e Renato Russo.

Fan Page!

TwitterFacebook

Faça Parte

Tecnologia do Blogger.

Follow by Email